2003


Jornal A Voz da Cidade - 11/04/2003 - Caderno Espaço Cultural


Grupo Estudarte se apresenta hoje
no Colégio João XXIII


Foto: Cristiano Oliveira


O Grupo de Teatro Estudarte, formado por alunos secundaristas do Colégio Volta Redonda, estará se apresentando hoje, a partir das 16 horas no Colégio João XXIII, no bairro Retiro. Através do projeto " O Protesto das Lendas" os estudantes estarão dizendo não à internacionalização da Floresta Amazônica.

O objetivo dos estudantes, segundo o diretor da peça, o ator Rodrigo Hallvys, é incentivar as escolas a falarem sobre as lendas brasileiras.

O projeto "O Protesto das Lendas nasceu dentro da escola, em meados de março. De início, a idéia era ficar só na escola para ganhar nota, mas a idéia se expandiu.

O diretor faz questão de frisar que a idéia de lançar o projeto foi da professora de Língua Portuguesa e Literatura Isabel Oliveira. "Ela pediu a alguns alunos para montarem um espetáculo que falasse sobre a descrença nas lendas nortistas e na internacionalização da floresta. Foi quando fui convidado pelo meu irmão, o aluno Diego Machado, do 2° ano de técnico em Publicidade, para dirigir a peça. Aceitei e agora estamos com novas idéias", contou.


Jornal Diário do Vale - 14/04/2003 - Caderno Lazer & Cia


Manifesto ecológico em forma de arte
Grupo Teatral Estudarte leva 'O Protesto das Lendas' aos colégios de Volta Redonda;
peça nasceu de trabalho escolar

Fotos: Divulgação

No palco: Rodrigo Hallvys dirige 15 estudantes do
Colégio Volta Redonda em peça baseada no livro 'Lendas da Amazônia'


Cláudio Alcântara

O que era apenas um trabalho escolar rompeu barreiras e hoje é uma espécie de manifesto ecológico. O Grupo Teatral Estudarte está levando o espetáculo "O Protesto das Lendas" aos colégios do município. Com a peça, os estudantes colocam em debate a "Internacionalização da Floresta Amazônica" e "A falta de informação sobre as lendas nortistas". Tem feito tanto sucesso que os 25 minutos de espetáculo podem ser ampliados para uma hora.

O autor do texto, adaptado do livro "Lendas da Amazônia", Diego Machado, de 16 anos, conta que há cerca de um mês o Colégio Volta Redonda inicou o projeto "Amazônia". " A professora de Literatura e Língua Portuguesa Isabel Oliveira pediu para que os alunos do 1° e 2° anos do Ensino Médio produzissem uma apresentação teatral sobre o assunto", diz ele, que cursa o 2° ano de Publicidade.

Raquel Moraes e Machado leram o livro sugerido pela professora, procurando resumir o tema, mas com a preocupação de não deixar de lado as características dos personagens. Os dois também reuniram o grupo de estudantes. O texto básico foi concluído em apenas quatro horas, mas como precisavam encenar a peça dentro de uma semana, Machado pediu apoio ao irmão dele, o ator e diretor Rodrigo Hallvys, que assina a direção de "O Protesto das Lendas".

-Foram apenas três ensaios. Seis dias depois subiram ao palco do Colégio Volta Redonda para a apresentação. O que seria apenas um trabalho escolar tornou-se uma campanha - orgulha-se Hallvys.

Machado diz que um dos objetivos da peça é conscientizar os estudantes sobre o que está acontecendo com a Floresta Amazônica: "Temos que valorizar o que é nosso, muitos remédios que compramos por preços altos nas farmácias vêm da riqueza natural da floresta".

O curto espaço de tempo provocou algumas dificuldades, principalmente na adaptação do texto, de acordo com Machado, por ser um assunto um tanto complexo.

-O desafio era não fugir da história original nem das características de um índio. Também tive que me preocupar com a linguagem, bem acessível para os adolescentes, que fugisse da complexidade - fala.

O estudante gostou tanto da experiência que está disposto a repetí-la, se surgirem outras oportunidades. Ajudou bastante também o fato de Machado e Hallvys serem irmãos. É a primeira vez que os dois trabalham juntos. O diretor elogia o trabalho do irmão. "A adaptação ficou ótima, só que eles não estavam conseguindo organizar a peça, colocá-la em funcionamento", conta.

São 15 estudantes em cena, quase todos sem experiência teatral, o que deu bastante trabalho a Hallvys. Ele teve que fazer o trabalho de preparação dos atores em tempo recorde.

-Fiz a marcação em cima de cada fala, mas o mais interessante é que consegui o respeito de todos. Um trabalho escolar passou a ser um trabalho de dedicação - enfatiza o diretor.

No palco, estudantes que nem faziam parte do mesmo círculo de amizade dão conta do recado. "Todos se acolheram, deram idéias, foram muito dedicados e esforçados. A espontaneidade deles em cena é responsável por grande parte do sucesso", acredita Hallvys.

SUCESSO - O espetáculo estreou no dia 27 de março e, por causa do sucesso, os estudantes voltaram à cena em outra sessão. No dia seguinte, "O Protesto das Lendas" teve que ser reapresentado. Daí o grupo recebeu convite para apresentar no Colégio Municipal João Paulo Pio de Abreu, no Retiro. No último dia 10, o espetáculo foi encenado no João XXIII, repetindo o sucesso da estréia. O diretor comemora:

-Estou feliz como diretor por pegar um grupo de atores tão dedicados. E mais feliz ainda por trabalhar junto com o meu irmão. O interessante seria que todos os colégios adotassem o tema porque mais importante que o espetáculo é a mensagem. Estamos aliando cultura e educação, com muito bom humor.

A idéia é que alunos de outros colégios e moradores debatam os dois temas abordados na peça, ou seja, uma campanha de não à internacionalização da Floresta Amazônica.

Os interessados em que o Grupo Estudarte leve o espetáculo para seus colégios devem ligar para (24) 9829-7121.
Ou visitar o site www.estudarte.kit.net




QUEM É QUEM NO ESPETÁCULO

.Dayane Silva - Pretinho-da-Bacabeira
.Diego Machado - Curupira
.Gleicyanne Alves - Mãe-do-Mato
.Jésia Cristine - Peixinho-Dourado
.Ludmila Anastácia - Ituaí
.Marina Camargo - Iara
.Moara Marfori - Narradora
.Náira Santos - Janaum
.Ramon Medeiros - Bumba-meu-Boi
.Raquel Moraes - Pajé
.Rodrigo Delgado - Caçador
.Samuel Roger - Boto
.Suellen Silva - Aguaguará
.Weylla Gonçalves - Nativa
.Ygor Rodrigues - Bicho-de-Sucuba

.Direção - Rodrigo Hallvys
.Produção - Carolina Nardini e Diogo Maia
.Maquiagem - Lidiane da Silva, Natália Dias e Paula Medeiros

.Supervisão - Professora Isabel Oliveira


Jornal A Voz da Cidade - 26/04/2003 - Caderno Variedades

Estudantes formam Grupo de Teatro
dentro da Escola

Divulgação

Estudarte, dirigido pelo ator e diretor Rodrigo Hallvys,
inicia trabalho com "O Protesto das Lendas"
Fotos: Cristiano Oliveira


Tânia Cruz

Inicialmente era só para conseguir uma nota, mas depois de duas apresentações parece que a avaliação se transformou mesmo numa peça Teatral. E foi assim também que nasceu o grupo de teatro Estudarte. Formado por estudantes secundaristas do Colégio Volta Redonda, o grupo nasceu em meados de março, através de um projeto da escola, o 'Amazônia'.

Segundo explicou o diretor da peça, o também ator Rodrigo Hallvys, o objetivo do trabalho era conseguir pontos em sala de aula para os alunos que contassem a influência da cultura nortista no Brasil.

A idéia de montar o projeto foi da professora de Língua Portuguesa e Literatura Isabel Oliveira, que pediu para alguns alunos montarem um espetáculo que abordasse a descrença nas lendas nortistas e na internacionalização da Floresta Amazônica.

Foi aí que os estudantes Raquel Moraes, 15 anos, aluna do 2° ano de técnico em Química, e Diego Machado, 16 anos, da turma do segundo ano de curso técnico em Publicidade, se uniram para escrever o texto da peça 'O Protesto das Lendas'.

Os dois informaram que levaram um dia apenas para montar o texto. Logo em seguida, alunos de diversos cursos, com idade entre 14 e 18 anos, se propuseram para formar o elenco.



Apresentação se transformou em Espetáculo


Diego lembra que eles próprios escreveram a peça e criaram o figurino. O que era para ser uma apresentação apenas para nota se transformou em espetáculo. É que depois de três apresentações na escola, para professores e alunos, o grupo foi convidado para mostrar a peça no Colégio Municipal João Paulo Pio de Abreu, no início de abril e na semana passada no João XXIII, também no bairro Retiro.

Convidado para dirigir o espetáculo do Estudarte, Rodrigo Hallvys garantiu que o elenco está sensacional e, com certeza, vai virar sucesso. Ele lembrou apenas que para dar continuidade ao trabalho o grupo necessita de patrocínio. "Foi um trabalho escolar que virou campanha. Pretendemos continuar, mas para isso é preciso patrocínio", disse Rodrigo, que já atuou em peças como diretor e ator.

(...)